“As memórias afetivas, como o afeto pelos familiares, parecem estar armazenadas à parte e são das últimas atingidas pelo alzheimer”

Em entrevista à jornalista Emília Caetano, do VISÃO, o Prêmio Nobel da Medicina, John O’Keefe, avança uma hipótese para explicar porque as memórias afetivas são as últimas a serem atingidas pelo Alzheimer: “Talvez por estarem numa zona específica do cérebro” Professor de Neurociência Cognitiva na University College London, John O’Keefe nasceu em Nova Iorque, em…